EXPOSIÇÃO

‘Vaca Mecânica’ passeia por Madri para anunciar exposição de Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi nasceu em Roma em 1914 e se mudou para o Brasil junto a seu marido, o crítico e colecionista de arte Pietro Maria Bardi, durante a pós-guerra. A arquiteta, museógrafa, design, escritora e ativista cultural se apaixonou pela cultura popular brasileira que, a partir de então, tornou-se uma grande influência para seu trabalho.

EFE/Carla Guimarães

Uma reprodução da Vaca Mecânica projetada pela criadora ítalo-brasileira Lina Bo Bardi em 1988 foi a grande protagonista de uma ação urbana que aconteceu nesta quinta-feira (28), em Madri.

A obra, recriada com o apoio da Bienal “Miradas de Mujeres”, fez um passeio pela ruas da capital espanhola, que começou na Casa do Brasil, passou pela embaixada brasileira e terminou na Fundação Juan March, que será palco da exposição “Lina Bo Bardi. Tupí or not Tupí? Brasil 1946-1992”.

EFE/Carla Guimarães

A mostra reúne mais de 400 obras entre desenhos, pinturas, fotografias, objetos, esculturas, documentos e peças de artesanato, algumas delas nunca vistas no Brasil. As obras são um relato da vida e dos interesses da artista, que morou em São Paulo e em Salvador, desde sua chegada ao país em 1946 até sua morte em 1992.

Esta não é a primeira vez que a Vaca Mecânica é montada especialmente para uma exposição. Em 2003, em Veneza, a obra foi um dos grandes destaques da mostra “Lina Bo Bardi, a liberdade da arquitetura”. De acordo com uma das curadoras da mostra espanhola, Mara Sánchez Llorens, “a vaca foi projetada originalmente por Lina para o Masp como um grande expositor de objetos de artesanato, ex-votos e brinquedos”.

Lina Bo Bardi nasceu em Roma em 1914 e se mudou para o Brasil junto a seu marido, o crítico e colecionista de arte Pietro Maria Bardi, durante a pós-guerra. A arquiteta, museógrafa, design, escritora e ativista cultural se apaixonou pela cultura popular brasileira que, a partir de então, tornou-se uma grande influência para seu trabalho.

Esta é a primeira mostra na Espanha sobre a figura de Lina, autora de prédios símbolos de São Paulo, como o Masp, o Sesc Pompéia, o Teatro Oficina e a Casa de Vidro; e de Salvador, como a Casa de Benin e a reforma do Solar do Unhão. A arquiteta, que promoveu o diálogo entre o Moderno e o Popular no Brasil, morreu aos 77 anos e deixou inacabado o projeto de reforma da Prefeitura de São Paulo.

A exposição sobre a obra de Lina Bo Bardi em Madri será inaugurada no dia 5 de outubro e fica em cartaz até 13 de janeiro de 2019 na Fundação Juan March.

 

Marcados com: , ,
Publicado em Cultura

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

Tags