ARGENTINA

Ruptura de “ponte de gelo” de Perito Moreno ocorreu à noite e sem turistas

Considerado um dos espetáculos naturais mais impactantes do mundo, o desmoronamento das massas de gelo ocorreu em torno das 22h48 local.

EFE/ Arquivo

O desmoronamento natural da ponte que a geleira Perito Moreno forma sobre a península de Magallanes, na sulina província de Santa Cruz, no sul da Argentina, aconteceu na noite de domingo e sem público.

Considerado um dos espetáculos naturais mais impactantes do mundo, o desmoronamento das massas de gelo que formam a zona mais pitoresca da geleira, situada no Parque Nacional Los Glaciares, ocorreu em torno das 22h48 local (mesmo horário em Brasília).

Este processo, que começou no sábado e não ocorria desde março de 2016, atrai sempre centenas de turistas, embora desta vez o desmoronamento tenha ocorrido sem público devido à operação especial de segurança que fechou o local durante a noite.

O fenômeno de ruptura, natural e recorrente, ocorre pela pressão que as águas do Lago Argentino exercem sobre um dique natural que Perito Moreno, conhecido como o “gigante branco“, vai conformando em seu lento avanço sobre a costa rochosa.

Essas pressões formam um arco, que termina por cair ocasionando um rompimento de características imponentes.

No sábado, a Intendência responsável pelo parque avisou que estava ocorrendo um vazamento “cada vez mais evidente e caudaloso, pelo qual estamos em condições de afirmar que começou o processo de ruptura da geleira Perito Moreno”.

Costuma ser habitual que o fenômeno ocorra nesta época do ano, no final do verão austral, embora em algumas ocasiões tenha ocorrido em julho, em pleno inverno.

Perito Moreno, com uma extensão de cerca de 200 quilômetros quadrados, está situado sobre a cordilheira dos Andes e é um dos poucos do mundo que se mantém estável, sem retroceder como consequência do aquecimento global.

A geleira mede 60 metros de altura, como um edifício de 20 andares; tem uma frente de 5 quilômetros e sua superfície é aproximadamente a da Cidade de Buenos Aires.

O seu nome faz honra a Francisco Moreno (1852-1919), explorador da zona e diretor do museu da Sociedade Científica deste país.

Marcados com: , ,
Publicado em Destinos

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

Tags