BULGÁRIA

Pedras “cravadas” são um mistério no litoral do Mar Negro

Vários curandeiros, terapeutas e pessoas com percepções extrassensoriais de todo o mundo visitam “Pobiti kamani” atraídos pela energia “do Universo” que asseguram encontrar nesta área.

EFE/ Vladislav Púnchev

A região litorânea do Mar Negro na Bulgária abriga perto da cidade de Varna um sítio geológico incomum, com cerca de 350 colunas rochosas, com até dez metros de altura, cujas origens não são claras e que para alguns possuem poderes paranormais.

Pobiti kamani” (pedras cravadas) se chama esta região de quatro por oito quilômetros, situada a 18 quilômetros a oeste da principal cidade litorânea do país balcânico.

Estas espetaculares esculturas de pedra instigaram durante gerações a imaginação das pessoas, com formações que fazem pensar em animais, monstros, criaturas míticas e inclusive imagens fálicas, explicou à Agência Efe Stiliyan Markov, do Museu de História Natural de Varna.

Segundo este especialista, que trabalha há 20 anos em “Pobiti kamani”, existem várias hipóteses científicas sobre como este fenômeno rochoso se formou.

Alguns acreditam que são resultado de sedimentação de caliça e areia quando a região estava no fundo do mar há 50 milhões de anos e durante milhares de anos a água salgada corroía as rochas.

Segundo esta hipótese, “Pobiti kamani” é uma espécie de “estalagmite terrestre” sobre a Terra, explicou Markov.

Outros cientistas que examinaram estas extraordinárias formas, descritas pela primeira vez por viajantes russos em 1829 e declarados pelas autoridades búlgaras como monumento natural em 1938, opinam que as formações são produto de processos de karst ou de restos de corais.

Além das origens geológicas, os trácios (que viviam na região há cerca de 3.000 anos) utilizavam estas colunas para ritos religiosos, o que se pode ver em algumas formações com pedras colocadas em círculos.

No centro desse círculo se encontra uma rocha conhecida como “O Trono“, onde se sentava o sacerdote trácio.

“A parte ao redor do Trono é conhecida como o ‘círculo dos desejos ‘e é o lugar de mais energia espacial em todo este recinto”, contou à Efe Magda, uma visitante frequente do local e que assegura ter poderes paranormais para curar doenças.

“Aqui podemos nos encher de energia e sincronizar o organismo com os ritmos do Universo. Neste círculo se cumprem todos os desejos. É preciso escrever o desejo em uma folha de papel e deixá-lo dentro do círculo”, assegurou Magda.

Vários curandeiros, terapeutas e pessoas com percepções extrassensoriais de todo o mundo visitam “Pobiti kamani” atraídos pela energia “do Universo” que asseguram encontrar nesta área.

Magda assegura que estas pedras servem como “agulhas de acupuntura” da Terra e constituem uma “ponte com o Espaço“.

Markov, por sua vez, confirma que vários cientistas de todo o mundo visitaram o lugar para medir os níveis desta energia.

Sem dar detalhes, o representante do Museu de História Natural de Varna disse que os cientistas concluíram que o local possui uma forte energia positiva.

Uma das pedras, provavelmente a mais famosa de todas, por causa de sua forma fálica, atrai grande parte dos visitantes que esperam dessa formação poderes de fertilidade.

“Conheço vários casos de famílias russas que durante anos não podiam ter um filho. E ao vir a ‘Pobiti kamani’ e abraçar esta rocha, o milagre não costuma demorar”, contou Markov.

Ele se lembra especificamente do caso de Irina, uma mulher de São Petersburgo, que não podia ficar grávida.

No entanto, quando ela e seu marido abraçaram a famosa pedra não demorou para ficar grávida e quatro anos mais tarde voltou ao local, junto com sua filha, para agradecer o “milagre“.

“Seu caso não é o único que conheço. Constantemente chegam casais para abraçar esta pedra. Parece que esta crença não é apenas uma piada”, concluiu Markov, entre risos.

Marcados com: , ,
Publicado em Destinos

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Tags