MARROCOS

Marrocos restaurará medinas históricas de Rabat, Casablanca, Marrakech e Fez

As restaurações e melhorias nas quatro cidades do Marrocos levarão de três a cinco anos e foram orçadas em 1.692 milhões de dirhams (151 milhões de euros)

Medina de Agadir, no Marrocos. EFE/Paco Campos

O Governo do Marrocos apresentou. na última segunda-feira (14). os projetos de restauração das medinas – cidades fortificadas – de Rabat, Casablanca, Marrakech e Fez, com um orçamento total de 1.692 milhões de dirhams (151 milhões de euros).

Estes programas buscam, sobretudo, melhorar a atratividade turística dessas cidades e promover seus patrimônios culturais.

Do orçamento, 484 milhões de dirhams (43 milhões de euros) se destinarão à restauração dos monumentos históricos da medina de Marrakech, à melhoria dos seus sistemas de sinalização e iluminação e à construção de seis estacionamentos.

Outros 583 milhões de dirhams (52 milhões de euros) serão utilizados na remodelação de 39 infraestruturas comerciais históricas em Fez (mercados, ateliês, hotéis, dez mesquitas e escolas corânicas e outros onze monumentos, como o relógio de água e o museu judeu).

O poder executivo do Marrocos destinará 325 milhões de dirhams (29 milhões de euros) para restaurar as praças históricas de Bab o Had e Bab Chelah, em Rabat, para pavimentar oito quilômetros de ruas na parte antiga da capital marroquina e para outros projetos.

Além disso, serão alocados 300 milhões de dirhams (26,8 milhões de euros) para financiar a terceira fase do programa de restauração dos edifícios sob ameaça de ruína em Casablanca.

Os planos de restauração e melhoria para as quatro cidades levarão de três a cinco anos.

Marcados com: , ,
Publicado em Destinos

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Tags