Hainan China

Ilha chinesa de Hainan quer se transformar na nova Tailândia

Região tropical já é refúgio de turistas locais e investe em sua promoção internacional

EFE/Jèssica Martorell

A China quer transformar as incomuns praias de areia branca, coqueiros e clima tropical de sua ilha de Hainan, no sul do país, em um novo destino turístico do sudeste asiático, que pode competir com a Tailândia e Vietnã por sua beleza.

A ilha, também conhecida como “Havaí Chinês”, por seu clima quente e úmido durante grande parte do ano, segue passando despercebida para o turismo internacional, já que a falta de voos diretos internacionais e o requisito de vistos dificulta a chegada de estrangeiros.

Embora a China não se destaque por seu turismo de sol e praia, Hainan – único território chinês em zona tropical – é um dos poucos lugares onde se pode desfrutar um litoral paradisíaco que atrai, especialmente, turistas russos e chineses que se refugiam nas praias durante o frio inverno.

A pequena ilha ainda não sofre aglomerações de visitantes, mas, no entanto, não conseguiu escapar da febre da construção.
Desde que nos últimos anos as autoridades iniciaram um plano para atrair investimentos e potencializar a ilha como destino turístico internacional, os guinchos invadiram o “skyline” de Haikou, a capital, onde foram construídos numerosos hotéis de luxo e apartamentos, muitos dos quais permanecem vazios.

O objetivo é que mais de 80 milhões de turistas – incluindo 1,2 milhão do exterior – visitem a ilha em 2020, com investimentos que devem superar os 100 bilhões de iuanes (cerca de US$ 15,1 bilhões) até lá. Em 2016, Hainan recebeu 60,2 milhões de visitantes.

“Hainan tem boas montanhas, mar e comida. O nosso meio ambiente pode ser o melhor da China, inclusive de todo o sudeste asiático”, declarou à Agência Efe o diretor da Associação de Hotelaria e Restauração da província de Hainan, Chen Heng.

Logo que coloca um pé na ilha, o turista sente que aqui o tempo flui em um ritmo diferente do resto da China, onde as aglomerações e a fadiga marcam a vida diária.

A ilha ainda é o lar de diferentes etnias, como a Li e Miao, com numerosos povoados onde a vida não corre de maneira convencional. Chapéus de palha cônicos dos camponeses e coqueiros são muitos nas ruas da capital, propiciando um visual diferente de qualquer outra província chinesa.

As autoridades querem potencializar justamente essa diversidade étnica da ilha para se diferenciar de outros destinos tropicais, bem como sua gastronomia tradicional, na qual há muitas frutas tropicais, além de mariscos e aves.

“No turismo, a gastronomia deve ser o mais importante e este setor ocupa um lugar cada vez mais importante”, assegurou Chen. Por isso, as autoridades querem potencializar sua riqueza culinária numa escala internacional.

Um dos pratos principais é o frango ao estilo Wenchang, cidade no leste da ilha famosa por hospedar o mais moderno centro espacial da China. Tradicionalmente, este frango, alimentado de forma especial, é fervido e cortado em pedaços para manter o sabor original.
“No ano passado, a gastronomia gerou 26,5 bilhões de iuanes (cerca de US$ 4 bilhões) em Hainan, o que representou mais de 5% do PIB da ilha. A comida deixa uma impressão muito marcante nos turistas”, comentou Chen.

Por isso, a fusão da indústria culinária com a do entretenimento é outra das grandes apostas para atrair turistas. Um exemplo é o Mercado dos Mil Mariscos de Huochetou, um complexo situado na capital que acolhe um gigantesco mercado de mariscos, restaurantes e um centro de atrações visitado diariamente por cerca de nove mil pessoas.

Os investimentos também se preocupam com a mobilidade dos turistas na ilha, já que em 2015 foi finalizada uma linha circular de comboios de alta velocidade pela linha costeira que conecta suas principais cidades: Haikou e Sanya, a mais turística.

Apesar do investimento que está transformando a ilha, Hainan ainda tem um longo caminho pela frente para virar uma febre entre os turistas internacionais, que continuam apostando em outros destinos mais econômicos como Tailândia, Vietnã e Filipinas.

Enquanto isso, os elefantes tailandeses surgem na decoração de alguns complexos hoteleiros da ilha que tentam imitar com os pequenos detalhes a essência do sudeste asiático que os estrangeiros tanto gostam.

Marcados com: , ,
Publicado em Destinos

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

Tags