TEATRO

Brasileira traz sua visão de “imigrante” para leituras dramáticas na Espanha

As leituras dos textos de nove autores contemporâneos começaram em novembro e acontecem até julho de 2019 no Teatro Kamikaze de Madri

Imagem cedida pelos organizadores

Durante nove meses, a capital espanhola abre suas portas para novos autores em uma série de leituras dramatizadas que este ano vai receber pela primeira vez um escritor latino-americano: a brasileira Carla Guimarães.

“Eu acho que posso oferecer à cena teatral contemporânea espanhola minha visão de mundo, não só como brasileira, mas também como imigrante“, disse Guimarães à Agência Efe.

“As Peças por Montar” (“Las Funciones por Hacer”, em tradução livre) é uma série de leituras dramatizadas do Teatro Pavón Kamikaze de Madri, que foram planejadas como uma espécie de vitrine de novos criadores.

O evento é uma “oportunidade” para ver o potencial do que é produzido hoje na Espanha em um “teatro de guerrilha” com autores jovens, diretores e atores de produções “alternativas”, em oposição ao “teatro comercial e mais consolidado”.

Organizado pelas plataformas de autores Contexto Teatral e de Diretores Emergentes em Emergência, “As Peças por Montar” abre sua segunda temporada com encontros mensais, sempre nos sábados, na sala “Ambigú” do Teatro Kamikaze, dedicada à atividades que “transcendem a cena teatral“.

Imagem cedida pelos organizadores

As leituras dos textos de nove autores contemporâneos começaram em novembro e acontecem até julho de 2019. Cada leitura será realizada como “desafio artístico e contra o tempo” para atores e diretores que têm pouco mais de 24 horas para preparar a apresentação.

Entre os novos dramaturgos espanhóis destaca a presença de Paco Gámez, Prêmio Nacional de Teatro “Calderón de la Barca” de 2018, concedido pelo Ministério da Cultura e Esportes da Espanha.

Para esta temporada, a organização do evento promete “promover a liberdade criativa com uma vocação mais lúdica” e propõe um desafio tanto para a equipe artística, pelo período de tempo que o grupo terá para preparar a leitura, como para os espectadores, que irão ao teatro sem saber nada sobre o texto que será lido.

Após cada apresentação, seguindo a tradição espanhola da “hora do vermute“*, a quarta parede se desmorona e autores, atores, diretores e público se reúnem para tomar um tira-gosto e trocar impressões sobre o trabalho encenado.

*Vermute é uma bebida alcoólica similar ao martini que os espanhóis costumam beber como aperitivo nos fins de semana.

Marcados com: ,
Publicado em Cultura

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Tags