ESPANHA

De Madri à Andaluzia, Espanha abre as portas para brasileiros

Os representantes do setor turístico espanhol também enfatizaram que a presença de migrantes brasileiros morando na Espanha e estudantes que buscam o espanhol como segunda língua demonstram o interesse no laço entre as Nações.

El Retiro, Madrid. Foto. Cedida por Tripadvisor

Após alcançar recorde de 468 mil turistas brasileiros na Espanha durante 2017, o país ibérico quer atrair mais viajantes cosmopolitas que possam começar seus roteiros pelas belas e históricas ruas da capital Madri e da região da Catalunha, aproveitar as praias paradisíacas das Ilhas Baleares e conhecer as regionalidades de Andaluzia, Galícia e Valência.

De acordo com os dados apresentados em um encontro com jornalistas no Escritório de Turismo da Espanha em São Paulo (SP), nesta segunda-feira, 12,  os 468 mil brasileiros visitando a Espanha representam um crescimento de 25,7% de turistas canarinhos no ano passado, um recorde histórico.

Este ano, embora os dados ainda não estejam fechados, desde janeiro a agosto 371 mil brasileiros entraram no território espanhol, um crescimento de 16% em relação ao mesmo período de 2017.

Segundo o embaixador espanhol no Brasil, Fernando Garcia Casas, os dois países vivem uma relação de “matrimônio” e de associação estratégica. “No plano político, vamos continuar parceiros, amigos e aliados com o Brasil”, disse Casas.

O embaixador também destacou o objetivo do trabalho conjunto para “facilitar a convergência entre Espanha e outros países da América Latina”.

“Queremos continuar com a sociedade brasileira no mesmo patamar ou ainda maior no que se refere às relações bilaterais, inclusive com o novo presidente”, ressaltou Garcia Casas.

Una vista de la sevillana ciudad de Carmona. Foto cedida por Caminos de Pasión.Una vista de la sevillana ciudad de Carmona. Foto cedida por Caminos de Pasión.

Para atingir o imaginário brasileiro, as instituições de promoção de turismo espanhol contam com um maior número de voos diretos do Brasil à Espanha, como nas cidades de Recife e Salvador com a presença da Air Europa.

Além disso, a estabilidade nos preços de passagens à Espanha – que já as tornam competitivas se comparadas às passagens para os Estados Unidos – incentiva os brasileiros a planejarem suas férias por lá.

Outra condicionante positiva é a estabilidade do câmbio, que este ano não tem ajudado muito, mas ainda assim não prejudicou os índices turísticos brasileiros no país ibérico.

Para o Conselheiro de Turismo da Embaixada da Espanha, Juan Antonio Ruiz Morales, as previsões para encerrar o ano são de atingir um novo recorde de turistas brasileiros, mesmo sendo um ano “muito difícil” de greve dos caminhoneiros, mudanças da divisa, eleições e flutuação das moedas, o que altera os planos de viagem das pessoas.

Ainda assim, a meta futura é chegar aos 2 milhões de turistas brasileiros na Espanha. Esse número representa o “teto de crescimento” de turistas, já que é o índice de brasileiros que visitam os Estados Unidos.

“O custo mais barato dos EUA para Europa já não acontece, pois os custos da Europa são muito competitivos. No entanto, na minha opinião, as pessoas não sabem o que vão encontrar na Europa”, explicou Morales ao tentar entender as escolhas dos brasileiros por roteiros norte-americanos mais do que europeus.

Mesmo longe desse número, a promoção turística espanhola no Brasil cresce a cada dia e gera, atualmente, estimativas promissoras: oito em cada dez turistas que viajaram para a Espanha, voltam. Quatro em cada dez, voltaram mais de dez vezes. “Isso porque é um produto de qualidade”, afirmou Morales. 

Os dados apresentados pelos representantes do setor também mostram o aumento dos gastos de brasileiros na Espanha que chegaram a 375 euros por dia no primeiro trimestre de 2017.

Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), a Espanha é o segundo país que mais recebeu turistas em 2017, perdendo apenas para França. E, em relação a receita arrecadada, também ficou em segundo lugar, atrás dos Estados Unidos.  

“Estamos tentando colocar a Espanha como porta de entrada [da Europa] de novo e queremos promover Madrid como parada e chegada de destino especialmente Madrid”, afirmou Morales.

Para isso, as atividades de promoção devem ser fortalecidas para o próximo ano embaladas pelo novo aplicativo “Minha Espanha”, que funcionará como um planejador de viagens e ajudará ao viajante brasileiro decidir melhores datas e passeios.

Os representantes do setor turístico espanhol também enfatizaram que a presença de migrantes brasileiros morando na Espanha e estudantes que buscam o espanhol como segunda língua demonstram o interesse no laço entre as Nações.

“São fronteiras que unem e não desagregam”, destacou o embaixador.

De acordo com a presidente da Braztoa, Magda Nassar, o primeiro trimestre deste ano foi “espetacular”, mas de abril até agosto foram os piores meses do ano, com uma recuperação importante a partir de setembro, e a “Espanha passou pelo momento mais difícil para receber turistas brasileiros lá e por isso vai fechar com dados recordes”.

Salt Beach Club (Barcelona). Foto. Cedida por Trivago.esSalt Beach Club (Barcelona). Foto. Cedida por Trivago.es

Marcados com:
Publicado em Destinos

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Tags