BACK TO HOGWARTS

Alohomora: Escola de Magia e Bruxaria do Brasil abre as portas para ‘trouxas’

Em Campos do Jordão, fãs se reúnem para experimentar um pouco da magia do mundo bruxo de Harry Potter em uma imersão.

Divulgação EBM

Quem acompanha o mundo bruxo, inventado pela escritora inglesa J.K. Rowling, sabe que a América do Sul foi agraciada com um respeitado colégio de magia, perdido no meio da amazônia. Com sua estrutura em ouro puro, Castelobruxo bebe na fonte do mito de Eldorado. Bem… isso no imaginário mundo de Harry Potter, mas a magia saiu dos papéis com uma ajudinha dos fãs brasileiros da saga.

No interior de São Paulo, um castelo se ergue em meio a paisagem bucólica de Campos do Jordão. Cercado de uma floresta de araucárias (e uma sugerida reserva de unicórnios). Lá é o endereço da Escola de Magia e Bruxaria do Brasil (EMB) onde os trouxas (ou não mágicos) têm a oportunidade de aprender feitiços, poções e ainda praticar o famoso esporte bruxo Quadribol (em sua versão menos mágica recebe o nome de Quadribola).

Divulgação EBM

Por quatro dias, os estudantes passeiam pelo grande castelo, uniformizados com as típicas capas da EMB – robes com cores tradicionais das casas do castelo: Serpentes, Águias, Tigres e Esquilos – onde assistem às aulas de Poções, Defesa, História, Adivinhação, Herbologia, Voo, Feitiçaria e mais outras tantas. O visitante monta sua própria grade.

Fora do horário das aulas, toda a estrutura de lazer do castelo é aberta: piscina com sereias (ou Sereianos), conversas no salão comunal, compras, ou uma noite na Taverna do Javali Bisonho.

Divulgação EBM

Mas tem que levar os estudos a sério, porque no final dos quatro dias acontece o Teste de Capacitação Bruxa, exame que mede o quanto o aluno aprendeu – quase um Enem bruxo – e quanto maior sua pontuação, mais perto da Taça das Casas seus companheiros de equipe estarão.

A edição deste ano já acabou, mas há sempre atualizações no site para aqueles que não estão em dia com o correio coruja e se informam apenas pela internet.