MIAMI

Aeroporto internacional de Miami incorpora sistema de reconhecimento facial

A nova tecnologia está sendo aplicada na área de revisão de passaportes de passageiros que chegam em voos internacionais na área de desembarque E, que acaba de ser renovada.

Foto cedida por MIA. EFE

O Aeroporto Internacional de Miami (MIA, na sigla em inglês) se transformou no primeiro dos grandes aeroportos dos Estados Unidos a contar com tecnologia de reconhecimento facial para acelerar os trâmites de controle de passaportes.

Por enquanto, as máquinas com o software funcionam somente nas áreas de desembarque E do aeroporto, onde operam companhias internacionais como a russa Aeroflot, a espanhola Iberia, a mexicana Interjato, a irlandesa Air Lingus e a Qatar Airways.

A nova tecnologia, inaugurada hoje oficialmente por funcionários de Departamento de Aviação de Miami Dade (MDAD, na sigla em inglês) e da Agência de Controle Aduaneiro e de Proteção de Fronteiras (CBP, na sigla em inglês), está sendo aplicada na área de revisão de passaportes de passageiros que chegam em voos internacionais à área de desembarque E, que acaba de ser renovada.

A nova tecnologia vem sendo testada desde novembro em um programa piloto que comprovou que a mesma é capaz de revisar mais de dez passageiros por minuto, segundo um comunicado do MIA.

O reconhecimento facial também está disponível através dos quiosques Global Entry, de embarque expresso, e do aplicativo conhecido como Mobile Passport Control (MPC).

Assim, o aeroporto de Miami se transformou no primeiro dos EUA com uma instalação completamente dedicada a proporcionar a análise acelerada do passaporte através do reconhecimento facial e que permite comparar as identidades dos viajantes com os documentos apresentados pelos mesmos.

O prefeito do condado de Miami-Dade, Carlos Giménez, disse que esta novidade permitirá melhorar a “experiência” dos visitantes. Já o comissário do CBP, Todd Owen, disse que sua agência aposta na tecnologia para equilibrar o elevado volume de pessoas e melhorar a segurança na hora de responder ao desafio que representa a chegada de um número cada vez maior de turistas.