RIO 2016

Rio ganha monumento à primeira fotografia da América do Sul

A revitalização do porto carioca, na Praça XV, nos moldes dos de Barcelona e de Buenos Aires, com a construção de novos museus e outras atrações, é um dos principais legados dos Jogos Olímpicos do Rio.

Fotografia da Praça XV, em frento ao Paço Imperial. Foto: EBC

O Rio de Janeiro ganhou um presente da prefeitura de Paris, um monumento que lembra a primeira fotografia feita na América do Sul, uma imagem feita em 17 de janeiro de 1840 desde um navio francês que ancorou nessa data no porto carioca.

A revitalização do porto carioca, na Praça XV, nos moldes dos de Barcelona e de Buenos Aires, com a construção de novos museus e outras atrações, é um dos principais legados dos Jogos Olímpicos do Rio.

De acordo com a prefeitura, o monumento inaugurado lembra uma fotografia do Palácio Imperial na Praça XV feita por Louis Comte, o capelão do navio escola francês L’Oriental, em sua chegada ao Rio de Janeiro.

Comte utilizou a técnica fotográfica inventada poucos meses antes pelo francês Louis Daguerre, segundo a notícia publicada três dias depois pelo “Jornal do Commercio”, na época o mais importante do Brasil.

O fato levou o então imperador do Brasil, Pedro II, a comprar a primeira câmera fotográfica importada pelo país e a se transformar no primeiro fotógrafo brasileiro e no dono de uma das maiores coleções fotográficas do século XIX.

Segundo o vice-prefeito de Paris, o monumento serve para comemorar a amizade de duas das cidades “mais bonitas e mais visitadas do mundo”.