MILHAS

Por onde eu começo?

Tudo o que você sempre quis saber sobre milhas, mas nunca conseguiu entender para aproveitar

Foto: EFE/ROLEX DELA PENA

Existem basicamente duas formas de acumular milhas: viajando ou juntando pontos no cartão de crédito.

A maior parte das empresas aéreas possuem programas de milhagem. E várias delas estão juntas em alianças internacionais. Se você comprou uma passagem aérea, tem direito a milhas. Dependendo da companhia, a forma de acumular muda: pode ser pelas milhas percorridas no trajeto, por exemplo, na ponte aérea Rio x São Paulo são acumuladas 440 milhas; ou pelo preço pago no bilhete: uma passagem de R$100 equivale a 100 milhas.

Fique de olho: após chegar ao seu destino, cheque se as milhas foram creditadas. Em alguns casos é preciso cadastrar o ‘voo voado’ no programa de milhagens.

Cada compra que você faz soma pontos no cartão de crédito. Eles possuem diferentes taxas de conversão dependendo do banco e do seu tipo de conta. O mais comum é US$1 x 1 ponto. Acesse o site de seu banco ou de sua operadora e veja quais são os termos do seu contrato: valor de conversão, validade. Se não tiver medo de teleatendimento, ligue pra eles e veja se oferecem alguma vantagem. Quem tem boca vai a Roma, e pode ser literalmente.