MILHAS

Juntando

Tudo o que você sempre quis saber sobre milhas, mas nunca conseguiu entender para aproveitar

Foto. Erik Hildebrandt/MachPOD

Ok, você está cadastrado. E agora? Junte pontos no cartão. Tente concentrar seus pagamentos no mesmo cartão de crédito.

Assim você acumula mais em menos tempo. E com um plus: é um bom método de organização financeira, ao reunir seus pagamentos, mesmo os mais rotineiros, em um cartão só, você consegue visualizar na fatura onde está gastando seu dinheiro. Normalmente cada ponto no cartão é convertido em uma milha na transferência para o programa de milhagem.

Os pontos acumulados com as compras no cartão podem ser transferidos para o programa de fidelidade que você escolher, de acordo com os destinos que você pretende conhecer – cada aliança tem uma lista de empresas parceiras diferente. Deixar os pontos no cartão não garantem automaticamente a emissão do bilhete, e eles também tem data de validade.

O processo para transferir as milhas do cartão para o programa costuma ser simples, mas ter um valor mínimo para a transferência. Espere acumular um volume mais significativo, como 10 mil, 20 mil milhas. Sabe por quê?

Lembra-se daqueles e-mails promocionais que você dá uma olhadinha no título e manda para a lixeira? Abra. Muitas companhias fazem promoções com aceleradores de milhas, bônus por indicação. Quando você encontrar uma oferta que valha a pena, por exemplo, ganhe 40% a mais das milhas que transferir do seu cartão, aproveite.

Vai viajar e ainda não tem milhas suficientes no programa, mas talvez tenha no cartão? Compare o preço da passagem com a quantidade de milhas. Às vezes, principalmente para destinos curtos, vale a pena pagar a passagem e acumular essas milhas. Ou em promoções sensacionais, como US$ 100 ida e volta para a Holanda (já aconteceu, em dezembro de 2014, a KLM lembra, aposto).

Você também pode acumular pontos em supermercados, postos de gasolina, empresas de telefonia. Lembra quando você checou os programas de milhagem? Confira as parceiras e priorize – se o preço do gasto cotidiano valer a pena, claro. A ideia não é gastar mais, mas concentrar os seus gastos.

Vale lembrar que os pontos do cartão de crédito expiram, por isso é legal ficar ligado nas promoções e nas datas para não perder milhas. Além de que esses pontos podem variar de banco para banco.