Os destinos mais procurados para viagens de luxo em 2017

Quer uma viagem inesquecível, com direito a todos os mimos possíveis, mas não sabe para onde e como? Confira essa lista dos destinos emergentes para este ano!

Vista aérea da cidade de Johanesburgo, África do Sul. Foto. EFE/Jon Hrusa

A Virtuoso, site de turismo de luxo, elaborou uma lista com os principais destinos para este ano. A procura no Brasil é principalmente por aventuras em áreas menos exploradas e experiências locais personalizadas. Os principais destinos em alta listados pela empresa são Portugal, Japão, África do Sul, Cuba, Índia e Myanmar.

Ora, pois

A terrinha, apesar de ser um destino bastante comum para o brasileiro, está em alta por sua cultura e gastronomia. Especialmente no verão, o país tem atrações históricas e um litoral incrível, queridinho dos europeus. Banhada pelo oceano Atlântico, as belezas de Portugal vão do Algarve, no sul, a Cascais – um sofisticado balneário bem do lado de Lisboa, ao litoral norte, como Viana do Castelo e Esposende.

Praia no Algarve. Foto: Wikicommons/Had01

Praia no Algarve. Foto: Wikicommons/Had01

O Japão ficou em segundo na lista. A tradicional cultura oriental e a efervescência das grandes cidades é motivo de atração tanto quanto sua gastronomia e a natureza particular do arquipélago. As melhores datas são março e abril.

Destinos extremos

África do Sul e Cuba ficaram em terceiro no ranking, pela natureza selvagem do país africano e a história e o isolamento da ilha caribenha. O melhor período para visitar a África do Sul é entre maio e setembro, época ideal para curtir os safáris e as praias do país, perfeitas para o surfe. O destino tem sido procurado até mesmo para viagens de lua-de-mel fora do tradicional.

Imagen de archivo del exterior del aeropuerto José Martí de La Habana. EFE/Ernesto Mastrascusa

Logo na chegada a Cuba, a sensação de ter parado no tempo. Aeroporto José Martí, de Havana. EFE/Ernesto Mastrascusa

Cuba está sendo especialmente procurada por quem quer viajar antes de uma eventual total abertura política e econômica, e vivenciar a história do país de Fidel Castro. Os sabores, as cores e os sons de Cuba, suas cidades que parecem ter parado na década de 50 formam uma combinação única, que pode não durar mais tanto tempo.

O Oriente é motivo permanente de fascínio para boa parte dos viajantes. E novos destinos têm se somado à esse interesse. A Índia e Mianmar (antiga Birmânia) estão em alta. Mianmar, o país menos visitado da Ásia, recebe em média apenas 400 mil turistas por ano. Yangon é a maior cidade do país, e vale a visita ao templo budista Schwedagon e à torre Sakura, de onde se tem uma vista panorâmica de Yangon. Bagan, com seus quatro mil templos, é imperdível, assim como o Lago Inle, habitado por diferentes povos tribais, e onde se pode remar por seus 22 quilômetros de extensão.

Foto: Wikicommons/Ralf-André Lettau

Por do sol no Lago Inle. Foto: Wikicommons/Ralf-André Lettau

Na quinta colocação da lista Virtuoso aparecem quatro países: Antártida, Galápagos, Islândia e o próprio Brasil. Todos eles pelas aventuras diferentes que podem proporcionar, uma mistura de contato com a natureza extrema com as diferentes culturas locais.Já Estados Unidos e Itália continuam, como tradicionalmente, entre os preferidos, e os roteiros internacionais com duração de uma semana aparecem como os principais tipos de viagens dos brasileiros.

Turismo de luxo

Exclusividade e sofisticação. A definição dá a sensação de que é inacessível à maioria dos mortais. Mas não é bem assim. Luxo, nesse caso, tem mais a ver com personalização, com tornar essa experiência única, atendendo e superando a expectativa do viajante.

O item essencial, atualmente, é tempo. Essa é a avaliação de Vera Gattaz, proprietária da agência L’Espace Tours. Segundo ela, o ponto é ser especial para o viajante. “O luxo de hoje é o tempo: conseguir reunir pessoas, por exemplo, aproveitar a experiência de viagem”, destacou Gattaz.

A diferença do turismo de luxo para um “normal” é ter acesso a informações e praticidade que tornam a viagem mais confortável e especial. A Virtuoso, por exemplo, conecta agências e consultores aos viajantes, de acordo com as necessidades do passageiro. Isso para quem não sabe por onde começar, ou não quer programar todos os detalhes de um passeio: passagens, hoteis, passeios, traslados. Que maravilha ter um expert, que sabe sentir o que a pessoa quer, quais são suas expectativas e traduzir esse desejo em um roteiro.

Isso não necessariamente significa hoteis 5 estrelas e voos de primeira classe. Pode ser um acampamento na Islândia para observar a Aurora Boreal, ou dormir em casas de moradores locais em Cuba, ou em uma palafita no Sudeste Asiático com o mar aos seus pés.

Islandia. Foto: Ragnar Th. Sigurdsson/ cedida por Skyscanner.

Islândia. Foto: Ragnar Th. Sigurdsson/ cedida por Skyscanner

A viagem de luxo começa com ser capaz de traduzir o sentimento do cliente, que pode ser um destino novo, a reconexão com companheiros de viagem, como a família ou antigos amigos.

O custo disso? Em média uma viagem planejada com uma agência de luxo é 30% mais cara. A vantagem está em ter um consultor personalizado, que por ter relações, ganha em escala nos preços. A vantagem é também de flexibilidade em comparação com um viajante individual e a possibilidade de ganhar upgrades.

Sobre o viajante brasileiro, Gattaz foi só elogios. Ela comentou que ele é o tipo de viajante que todo mundo quer ter, por ser festivo e gostar de comprar. É muito bem recebido e bem recomendado em qualquer lugar. Ponto para a gente.

No Brasil, a pesquisa da Virtuoso foi feita com consultores das 29 agências localizadas em diversas regiões do país.

Marcados com: , , , , ,
Publicado em Dicas