Chile Turismo

Chile aposta no Vale do Encanto como forte atrativo turístico e histórico

Localizado no norte do Chile, na região chilena de Coquimbo, o Vale do Encanto é um destino que combina atrações naturais com um sítio arqueológico, o qual remete à cultura de povos nativos da América do Sul, como os Molles […]

Fotografia de "pedra-taça", no Vale do Encanto. EFE/Marcial Campos

Localizado no norte do Chile, na região chilena de Coquimbo, o Vale do Encanto é um destino que combina atrações naturais com um sítio arqueológico, o qual remete à cultura de povos nativos da América do Sul, como os Molles e Diaguitas, cujos vestígios indicam hábitos de mais de 2 mil anos atrás.

O Vale foi promovido hoje, por autoridades locais, durante o Congresso de Empresas Chilenas de Turismo (Achet), que apresentaram a experiência de diversos agentes de viagem no sítio arqueológico próximo à cidade de Ovalle, mais especificamente nos entornos do desfiladeiro Estero las Peñas, onde se pode observar a presença massiva da arte rupestre.

Segundo cientistas, o Vale do Encanto foi investigado, durante anos, por equipes de arqueólogos, que descobriram a região como um antigo local de descanso dos viajantes pré-colombianos, ou ainda como sede de rituais.

“O Vale do Encanto é um diamante bruto, que ainda está por ser descoberto. Faremos todo o possível para que os turistas se encantem por nossas terras”, destacou à Agência Efe o prefeito de Ovalle, Claudio Rentería.

Para o mandatário local, não importa o quanto seja gasto, mas “o Vale do Encanto e todos os outros que o rodeiam devem ser uma parada obrigatória aos turistas no Chile. O prefeito também mostrou sua satisfação com o plano de conservação integral do sítio, que agora está protegido pela Lei de Monumentos Nacionais.

Com uma temperatura média de 25ºC, que se mistura com a presença de leves rajadas de vento, o visitante do Vale pode observar esculturas em rochas, cuja funcionalidade ainda não foi descoberta pelos historiadores, que apostam nos rituais religiosos e nas tarefas domésticas.

Entre esses objetos, os mais curiosos talvez sejam as “pedras-taça”, que são concavidades esculpidas em certos tipo de rocha, similares a um copo ou taça, e parecidos com outros objetos encontrados em diversas partes do mundo. No Vale do Encanto, eles estão presentes por todo o desfiladeiro.

Outra rocha que surpreende o turista é a “Pedra Escorpião”, que fica no nível do solo, cujas “taças” representam a constelação de Escorpião, uma das mais fáceis de serem distinguidas a olho nu.

Além disso, o visitante se assombra com o santuário de rochas a leste do Vale. Conforme os arqueólogos, o santuário é, sem dúvida, um dos grupos de rochas mais atrativos para a pesquisa e o turismo, tamanha a quantidade de expressões artísticas rupestres e pela presença de um manancial que, mesmo com o passar dos anos e o impactos de secas sucessivas, nunca secou.

Para o presidente do Achet, Guillermo Correa, o lugar é fantástico. “A natureza está presente”, afirma, porém adverte que o lugar precisa de mais investimentos e infraestrutura para que se torne um forte destino turístico.

Marcados com: ,
Publicado em Cultura     Destinos

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Tags