Carioca dá dicas para conhecer o Rio em um final de semana

EFE. Nem sempre quem passa pelo Rio de Janeiro tem tempo sobrando para conhecer a fundo a cidade, por isso, uma moradora da cidade criou um roteiro para apresentar a cidade maravilhosa em um curto espaço de tempo para os […]

  • mas infoEstátua de Carlos Drummond. FOTO: EFE/Antonio LacerdaEstátua de Carlos Drummond. FOTO: EFE/Antonio Lacerda
  • mas info Jardim Botânico. Foto: EFE/Marcelo Say„oJardim Botânico. Foto: EFE/Marcelo Say„o Jardim Botânico. Foto: EFE/Marcelo Say„o
  • mas infoConfeitaria Colombo. Foto: EFE/Antonio LacerdaConfeitaria Colombo. Foto: EFE/Antonio LacerdaConfeitaria Colombo. Foto: EFE/Antonio Lacerda
  • mas infoEstátua de Carlos Drummond. FOTO: EFE/Antonio LacerdaEstátua de Carlos Drummond. FOTO: EFE/Antonio LacerdaEstátua de Carlos Drummond. FOTO: EFE/Antonio Lacerda
  • mas infoPraia de copacabana.jpgPraia de copacabana.jpgPraia de copacabana.jpg
Jardim Botânico. Foto: EFE/Marcelo Say„oConfeitaria Colombo. Foto: EFE/Antonio LacerdaEstátua de Carlos Drummond. FOTO: EFE/Antonio LacerdaPraia de copacabana.jpg

EFE.

Nem sempre quem passa pelo Rio de Janeiro tem tempo sobrando para conhecer a fundo a cidade, por isso, uma moradora da cidade criou um roteiro para apresentar a cidade maravilhosa em um curto espaço de tempo para os amigos que passam pela região.

O que é legal, eu acho, é que o Rio tem muitos roteiros para quem não tem grana e que são prazerosos para fazer com os amigos, traduzem o que o Rio tem a oferecer e são divertidos sem gastar tanto”, conta Glenda Almeida, autora do roteiro que apelidou de “Rio em um dia” junto com o namorado.

No total, os dois já foram guias voluntários de três turmas de amigos, alguns deles pela primeira vez na cidade, e afirmam que o gasto fazendo o roteiro sai por menos de cem reais os tres dias, excuindo os gastos com passagem, hospedagem e transporte.

“A gente iria receber dois amigos de São Paulo que nunca haviam vindo para o Rio. E como eles eram pessoas que tinham idealização do Rio de janeiro, como muitos turistas têm pelas imagens que se vê, a gente quis preparar um roteiro que mostrasse um pouquinho da história da cidade e não só as praias da zona sul”, explica Glenda.

O primeiro dia do roteiro segue por um tour pelo centro histórico da cidade, visitando monumentos e espaços próximos uns dos outros como a Biblioteca Nacional, Teatro Municipal, Presidente Vargas, Cinelândia, Casa França-Brasil e terminando com um café na confeitaria Colombo, onde a arquitetura preserva o espaço em que imortais da Academia Brasileira de Letras (também inclusa no roteiro) tomavam café séculos atrás.

O segundo dia segue pelo “Rio Cartão Postal”, pelas praias da zona sul, com uma caminhada a pé por copacabana, passando pelo tradicional Copacabana Palace, estátua de Carlos Drummond (foto obrigatória) e Dorival Caymi, Arpoador, Ipanema, Leblon e terminando com um pôr do sol no Mirante do Leblon comendo os tradicionais biscoitos cariocas “Globo” e mate de galão.

De acordo com a carioca e anfitriã de carteirinha, o segundo dia é importante para mostrar a “contradiçao cidade/praia em um mesmo espaço, e que cada bairro da zona sul tem suas características arquitetônicas próprias”.

“Copacabana é visivelmente mais antiga, por exemplo. Além disso, é possível perceber a concentração de pessoas de classes sociais diferentes compartilhando um mesmo espaço, uma cena diária para todo carioca e que influencia diretamente na cultura local”, conta Glenda.

O terceiro dia é dedicado às paisagens naturais do Rio fora das praias, com um passeio pelo Jardim Botânico seguido de um pique nique no Parque Lage.

Glenda ainda aconselha um banho de cachoeira no horto, bem próximo do Jardim Botânico, para se refrescar durante a caminhada.

Colega de faculdade de Glenda, João Saran foi um dos primeiros a fazer o roteiro criado pelo casal de cariocas e não se arrepende de ter seguido o roteiro, embora considere que tenha sido uma passagem rápida pela cidade.

“A gente conheceu basicamente Copacabana, Leblon, Ipanema, Barra e o Centro Historico do Rio. Foi uma visão geral, bastante turística”  conta Saran ao comentar que teve uma boa impressão do Rio.

“Nunca mais voltei, mas sempre que me perguntam eu conto que foi uam das viagens mais legais que eu já fiz. Foi bem bonito. Gostei muito da paisagem e da cidade, que me pareceu bem viva”, analisa o estudante nascido em Sertãozinho, no interior de SP.

Apesar de ser um ótimo roteiro para quem está apenas de passagem pela região, Glenda lembra que as dicas tem um segredo fundamental: disciplina.

“Você tem que ser organizado e se determinar a fazer essas coisas. Não adianta querer acordar tarde e ir pro centro duas horas da tarde. Tem que acordar cedo e aproveitar o dia”, ressalta a Carioca

 

Marcados com: , , , ,
Publicado em Sem categoria

Deixe uma resposta

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

Outros sites

Tags

Serviços