EFE

Arena Pernambuco oferece tour guiado para turistas torcedores

A infraestrutura e a preparação para receber os turistas durante a Copa de 2014 tem custado altos investimentos ao Brasil. A Arena Pernambuco, um dos estádios que já está pronto para receber 41 mil torcedores, investiu mais de 500 milhões na construção do complexo futebolístico, já utilizado na Copa das Confederações.

A infraestrutura e a preparação para receber os turistas durante a Copa de 2014 tem custado altos investimentos ao Brasil. A Arena Pernambuco, um dos estádios que já está pronto para receber 41 mil torcedores, investiu mais de 500 milhões na construção do complexo futebolístico, já utilizado na Copa das Confederações.

Todo elaborado com detalhes em vermelho, o estádio foi estrategicamente pensado para receber os times locais, o Sport Club, o Náutico e o Santa Cruz, os três com a cor vermelha em comum. Com o lema de ser o estádio de todos, a Arena Pernambuco está aberta também para visitação de turistas.

No tour pelo estádio, os turistas podem conhecer o gramado, os pontos mais importantes da arquibancada, a sala de imprensa, os vestiários, a ala de encontro entre as seleções, além de poderem chegar pertinho dos bancos de reserva. Além da emoção de entrar no campo, os visitantes podem conhecer os espaços ‘prime’ formado pelos camarotes, lounges, assentos Premium.

Os passeios são feitos com grupos de até 50 pessoas, de quarta a domingo, em um percurso de aproximadamente 40 minutos. As pessoas são acompanhadas por guias bilíngues com conhecimento amplo da história do futebol e da construção da Arena. Além de sentir a emoção de entrar em campo, os visitantes irão conhecer os espaços Prime – composto por camarotes, lounges, assentos Premium, por exemplo.

Depois da Copa

E, para manter o funcionamento do Estádio depois da Copa, o estado vai pagar R$ 4 milhões durante 30 anos, que são referentes a uma parceria pública-privada feita com a gestora do local, também chamada Arena Pernambuco, como informou à EFE o secretário executivo da Secretaria Extraordinária da Copa de 2014 em Pernambuco, Silvio Bompasso.

“O Estado vai pagar 4 milhões para ter funcionando o estádio e a obra da Cidade da Copa durante os 30 anos de contrato e a empresa gestora pagará outros valores durante o mesmo período”, informou Bompasso.

A Cidade da Copa é outra obra que estava incluída no projeto do estádio antes mesmo dele ser construído e é referente ao “desenvolvimento do entorno do estádio, que é uma área de vazio”, que fica no munícipio de Sao Lourenço da Mata, à 19 km do centro de Recife.

“Nós fizemos um contrato de gestao de uma arena precedido de uma obra, ou seja, a obra da construçao do estádio no contrato público-privada é um detalhe e vale 6% do valor total do contrato, os outros investimentos irao para a Cidade da Copa que tem 20 anos para ser construída”, explicou à EFE o secretário.

A Cidade da Copa tem um custo previsto de R$ 2 bilhoes, que serao divididos entre a construtora do projeto e o governo de Pernmbuco, de acordo com o contrato assinado pelos dois.

“A empresa encedora de uma licitacao comum teria que construir a Arena e, assim que ella terminasse de construir a Arena e a colocasse em operaçao, nós passaríamos a ela a titularidade do terreno, passa a ser proprietária e ganha o direito e dever de construir a Cidade da Copa”, explicou ele como vai funcionar os seguimentos das obras.

A construtora “Arena Pernambuco” é formada por três empresas do grupo Odebrecht, além de concessionárias americanas que irao ajudar na gestao do uso do estádio e no estudo imobiliário da área em volta do local.

Sobre a parceria público-privada, o secretário apontou que foi uma alternativa já utilizada em outros projetos em Pernambuco que deram certo e por isso optou-se por este modelo de gestao do primeiro estádio multiuso do estado, em que o governo estadual arca com parte do custo e só paga o estádio depois que ele está funcionando.

Além dos R$ 4 milhoes de manutençao anual, o governo de Pernambuco possui uma dívida com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de R$ 400 milhoes emprestados para a infraestrutura da Copa e que devem ser pagos nos próximos 12 anos.

“Nos doze primeiros anos, temos que amortecer a dívida que o Estado fez em forma de stand by junto ao BNDES, ou seja, garantimos o crédito e ele fica no banco e, com o contrato de parceria público-privada, a empresa que ganhou a licitaçao também faz empréstimos privados para construir o estádio, mas só é paga pelo estado quando entrega a obra em operaçao”, disse o secretário.

Ainda sobre os empréstimos, ele explicou à EFE que a partir do momento que o estádio é pago à construtora, ela tem o direito sobre o patrimônio, além de ficar responsável pela obra da Cidade da Copa, que também só será paga depois de entregue.

De acordo com o secretário, o lucro dos ingressos nao é destinado para pagar a dívida do governo, e sim fica com a operadora do local, mas dependendo do lucro que se alcance, o Estado pode ter participaçao sob a modalidade de PPP.

“Se o estádio der lucro de 90% a 110% do que está previsto, o lucro é do operador, se ele der mais disso, operador e Estado dividem o lucro e a parte que vai para o Estado, abate-se a dívida. Se ele der abaixo de 90% e entre 90% e 50%, o prejuízo é dividido e se der menos de 50%, há a encampaçao de um reequilibrio financeiro do contrato, em que é preciso rever tudo e começar outro contrato”, explicou Bompasso.

Com a capacidade de colocar 46 mil pessoas em um espaço de 45 hectares, a Arena custou 532 milhoes e teve projetos externos para facilitar a mobilidade até o estádio para quem vai ver um dos cinco jogos que receberá durante o mundial.

“O projeto nao vai virar elefante branco, pois temos um contrato de administracao de 30 anos, além disso será o primeiro estádio multiuso de Pernambuco e com a construçao da Cidade da Copa aumentará o projeto imobiliário do local, haverá a construçao de shopping, centro de convençoes, quadra e parque”, destacou o secretário à EFE.

O acesso para o estádio será através de carro ou terminal integrado de metrô e ônibus, que está há 3 km do estádio, havendo translado das pessoas que possuem o convite.

“Dentro do campo e nas arquibancadas haverá agentes de segurança, além das entradas do estádio. Nenhuma utiliza armas de espécie alguma e treinadas para a primeira intervençao em caso de alguma confusao, além das forças especiais”, explicou o secretário.

Bompasso explica que haverá um esquema de segurança que prevê “100% de chances” de ocorrerem movimentos contra, mas diz que nao se evitarao as manifestaçoes e sim conterao.

“Nao tem que combater, tem que monitorar e entender para depois agir”, finaliza.

Passarao pela Arena as seleçoes de Costa Rica, México, Japao, Itália, Costa do Marfim e Croácia.

Tour Arena Pernambuco:
As visitas acontecerão em quatro horários: 10h, 12h, 14h e 16h. Nos dias de jogos, o tour será encerrado 5 horas antes do início da partida. O ingresso individual inteiro custará R$ 20 (R$ 10 meia-entrada) e a compra na bilheteria poderá ser feita em dinheiro ou cartão.

Para o público geral não há necessidade de agendar a visita, mas é recomendado comprar com antecedência para garantir sua vaga. A mesma sugestão vale para grupos acima de 14 pessoas, que devem reservar o espaço.

As reservas podem ser feitas pelo telefone (81) 4062.8002 ou pelo e-mail contato@itaipavaarenapetour.com.br.

Qualquer outra dúvida pode ser esclarecida pelo e-mail contato@itaipavaarenapetour.com.br.

Todas as informações podem ser conferidas no site http://www.itaipavaarenapetour.com.br/

O acesso à Arena será realizado pelo estacionamento do Subsolo 1, onde estará a bilheteria e quiosque do Tour (setor Oeste).

VALORES
– Individual: R$20;
– Estudante, Idoso (+60 anos): R$ 10 (mediante documento original);
– Crianças de 6 a 12 anos: R$ 10;
– Crianças até 5 anos: gratuidade;
– Sócio Torcedor do Náutico: R$10 (direito a 1 acompanhante pelo valor de R$10);
– Sócio Torcedor de outros Clubes: R$ 10;
– Plano Família (4 pessoas): R$ 50;
– Visita Corporativa (grupo de 25 a 40 pessoas): R$ 15;
– Pessoas com Necessidades Especiais: R$ 10 (direito a 1 acompanhante pelo valor de R$10, mediante documento original).

POLÍTICA DE GRATUIDADE
– Dia: quartas-feiras;
– Horários: horários intercalados (previsto 2 tour gratuitos por dia);
– Público: escolas públicas, entidades carentes, associações beneficentes;
– Agendamento: contato@itaipavaarenapetour.com.br.

Onde comprar o ingresso:
No quiosque do Tour, localizado no subsolo -1, setor Oeste da Arena, ou pela internet no site (www.itaipavaarenapernambuco.com.br)

Horário da bilheteria:
De quarta-feira a domingo, das 9h às 15h30.
Nos dias de jogos, as vendas serão encerradas 5 horas antes da partida.

Contatos:
Agendamento: contato@itaipavaarenapetour.com.br ou 81 4062.8002
Dúvidas: faleconosco@itaipavaarenapetour.com.br

Vem conhecer a Arena, ela está prontinha esperando por você.

*A repórter viajou a convite da Secretaria de Turismo do Estado de Pernambuco.

Deixe uma resposta

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Tags