A “marca América Latina” em auge

As mais diversas paisagens convergem na América Latina, uma das zonas do mundo em que o turismo cresce a passos de gigante. Desde as praias paradisíacas do Rio de Janeiro ao impressionante manto branco dos Andes, sem esquecer das grandes cidades como Cidade do México ou das Cataratas do Iguaçu.

  • mas infoVista de um setor das quedas das Cataratas do Iguaçu, vistas de Foz do Iguaçu. EFE/Andrés Cristaldo
  • mas infoVista aérea da praia de Copacabana no Río de Janeiro. EFE/ Antonio Lacerda
  • mas infoVista de um setor das quedas das Cataratas do Iguaçu, vistas de Foz do Iguaçu. EFE/Andrés Cristaldo
  • mas infoComplexo Cuernos del Paine, no parque nacional Torres del Paine (Chile). EFE/Francisco NegroniParque nacional Torres del Paine (Chile). EFE/Francisco Negroni
  • mas infoCentenas de turistas desfrutam as praias dos resorts em Cancun e na Riviera Maia no caribe mexicano. EFE/Alonso Cupul

O turismo latino-americano vive sua época dourada graças ao renascimento de uma indústria com recursos, que soube aproveitar a matéria-prima e a história que seus territórios escondem. Agora que a velha Europa se ressente econômica e culturalmente, as regiões que até pouco eram consideradas “secundárias” ressurgem com a intenção de conquistar o primeiro lugar nas listas dos destinos turísticos internacionais mais competitivos.

Precisamente, a América Latina tem matéria-prima, e muita. É só questão de polir o diamante bruto. A maratona começou há relativamente pouco tempo, mas, graças às ações publicitárias e de promoção, o trabalho começa a dar frutos. Segundo o último relatório de Competitividade em Viagens e Turismo 2013 elaborado pelo Fórum Econômico Mundial em Genebra, o turismo latino-americano contribuiu com 3,2% do PIB regional em 2012, enquanto em escala mundial a proporção foi de 9%.

Expectativas positivas

Da mesma forma, segundo os dados apontados pelo relatório, espera-se que para o final de 2013 “a contribuição do setor turístico ao PIB da América Latina aumente até 4,7%, e que o crescimento seja de uma média de 4,8% até 2023” — o que se traduz em uma chegada de turistas que supera 80 milhões de viajantes para o final de 2013, segundo conclusões da última edição da feira “World Travel Market Latin America” realizada no Brasil.

o turismo latino-americano contribuiu com 3,2% do PIB regional em 2012, enquanto em escala mundial a proporção foi de 9%

Em especial, a América do Sul se caracteriza por demonstrar um crescimento acelerado no número de turistas, refletido no excelente momento turístico que a região vive. Apesar da crise econômica e financeira mundial, na feira se destacou que o turismo na América Larina conseguiu continuar em alta com um crescimento de 50% quanto ao número de turistas.

Novos desafios

No entanto, apesar de os números mostrarem bons resultados, ainda há áreas em que as regiões latinas devem melhorar com o objetivo de se posicionar nas primeiras posições de destinos turísticos mais demandados em escala mundial

Entre as tarefas pendentes, se encontra o alojamento. Essa é, pelo menos, a opinião de Bart Lepold, diretor de desenvolvimento de negócios para a América Latina da Idiso, a primeira empresa de serviços de distribuição hoteleira. Apesar do óbvio crescimento do turismo na região, o setor hoteleito ainda é mais imaturo que nos Estados Unidos ou na Europa, e há hotéis independentes e redes pequenas que devem começar a investir em tecnologia, assegura Leopold.

Na opinião do diretor, “o desafio do hoteleiro em fomentar a marca América Latina é estar em todos os canais onde há demanda: nas agências de viagens on-line, nos sistemas de reserva GDS (Sistemas de Distribuição Globais), e oferecer seu produto no seu canal direto, que é seu próprio site e através de dispositivos móveis.

A América Latina receberá mais de 80 milhões de turistas até o final d 2013

Como segundo desafio, o diretor fala da necessidade de implantar estratégias comerciais mais complexas. “Se deve complementar a distribuição hoteleira com uma estratégia de marketing on-line que dê visibilidade à imagem da marca: descontos, ofertas, pacotes de serviços adicionais, tudo isso com diferentes formas de pagamento”, explica.

Tesouros naturais

Por regiões, as maravilhas naturais que o continente latino-americano guarda estão espalhadas ao longo da sua geografia, que se destaca por uma rica variedade de contrastes.

Na fronteira entre a província argentina de Misiones e o Paraná, estão as Cataratas do Iguaçu, um espetáculo único da natureza, originado há cerca de 200 mil anos e que hoje é uma das sete maravilhas mundiais.

Sem dúvida, esse clássico local de cataratas descomunais é uma das principais atrações turísticos de toda a América Latina, já que anualmente supera um milhão de visitas. E em 2013 parece que não será menos. Segundo os dados apontados pelo parque nacional, em maio desde ano o número de visitas já ultrapassava 500 mil.

Vista de um setor das quedas das Cataratas do Iguaçu, vistas de Foz do Iguaçu. EFE/Andrés Cristaldo

No Brasil, as praias paradisíacas do Rio de Janeiro não escapam da inspeção de turistas internacionais, que no ano passado chegaram a somar 5,5 milhões. É que o Rio é uma cidade que vive em função do mar — os costumes da vida das pessoas estão estreitamente ligados às suas praias. Copacabana é a mais famosa de todas e possivelmente não só na cidade, mas também no mundo inteiro. Depois, seguem Ipanema, o paraíso para os surfistas, e a pequena Arpoador, situada entre as dois anteriores e onde, segundo se conta, é possível apreciar o melhor amanhecer de todo o Rio de Janeiro.

Por sua parte, a cordilheira dos Andes, que atravessa várias regiões latino-americanas, também se destaca como uma das mais solicitadas pelos turistas na hora de planejar um descanso. Quando seus picos estão cobertos por um impressionante manto branco de nece, inumeráveis fãs do esqui se apresentam em massa à mítica cordilheira que contorna a costa do Oceano Pacífico ao longo de 7.500 quilômetros.

Entretanto, na América Latina nem todo o turismo se conforma ao redor da montanha ou da praia — grandes cidades como a Cidade do México também somam turistas às listas de visitas anuais. Catalogada como cidade global, Cidade do México é um dos centros financeiros e culturais mais importantes da América.

No primeiro semestre de 2013, a capital já contava com 6.116.665 visitas de turistas, tanto nacionais quanto internacionais, segundo estatísticas apontadas pela Secretaria de Turismo da Cidade do México. Um número que engloba viajantes procedentes dos Estados Unidos em primeiro lugar, seguidos de turistas provenientes da Argentina e Espanha — três países que representam 60% do total de visitantes internacionais que chegam à cidade.

Marcados com: , , , , , , , ,
Publicado em Hotéis

Deixe uma resposta

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Tags