Héctor Guzmán BIÓLOGO MARINHO DO STRI

“Os turistas são peças fundamentais para as baleias do Panamá”

El reconocido Instituto Smithsonian de Investigaciones Tropicales de Panamá (STRI) espera contar por segundo año consecutivo con las fotografías que los turistas hacen de las ballenas jorobadas, que serán una “pieza importante” en los planes de protección y conservación de estos cetáceos.

O biólogo marinho do Smithsonian (STRI),  Héctor Guzmán, conversou com o EFEtur sobre seu projeto Ciência Cidadã e comparou novos registros fotográficos de baleias feitos por turistas aos existentes no catálogo que não é atualizado desde 2003.

Ele busca que os viajantes dedicados a registrar com suas câmeras e celulares as incursões turísticas em botes privados, barcos de pesca e outras embarcações “civis” para ver as milhares de baleias-jubarte que a cada ano chegam ao Pacífico panamenho após emigrar do norte e do sul para se reproduzir e dar a luz.

Atrás da rota das baleias

Os rabos são caracterizados por marcas e pigmentações típicas de cada um dos cetáceos, o que funciona mais ou menos como um RG e permite acompanhar a rota destas baleias e suas crias, seu estado de saúde e o aumento ou diminuição de sua população, indicou Guzmán.

Destacou que os cientistas do Smithsonian vêm fazendo um trabalho de rastreio através da telemetria e de transmissores por satélite para saber a direção das baleias e se seguem uma rota costeira ou oceânica, mas assumem que não conseguem trabalhar sozinhos e por isso pedem o apoio dos turistas pela ciência.

Esta iniciativa, que o STRI realiza com a empresa de passeios turísticos para a busca e visualização das baleias da cientista Anne Gordon, não foi frutífera em seu primeiro ano após terem coletado apenas seis fotografías, mas Guzmán calcula que este ano vão receber uma centena ou até mais.

“O projeto é uma novidade para o Panamá, (…) vamos melhorar nosso processo usando as redes sociais para obter o maior número de fotografias”, apontou.

Imagen de un grupo de ballenas jorobadas en las aguas del Pacífico de Panamá. EFE/ALEJANDRO BALAGUER.

Imagem de um grupo de baleias-jubarte nas águas do Pacífico panamenho. EFE/Alejandro Balaguer

“Os visitantes nos entegam cópias dos registros que vamos comparar com outras fotografias que temos no catálogo e poderemos criar modelos matemáticos que permitem estimar o tamanho da população e como ela está variando durante o ano”, precisou.

Aumento da população

Uma boa notícia: o cientista disse que além de contar com a cooperação dos turistas, a população das baleias-jubarte está se recuperando.

Destacou que há evidências de que existe entre 6% e 10% de recuperação anual ou aumento populacional o qual, considerou, “é uma boa notícia”, ainda que tenha que checar se isso se mantém de forma sustentável.

A temporada alta de presença destas baleias acontece entre os meses de julho e outubro, quando chegam os cetáceos que vêm do hemisfério sul, enquanto que no começo do ano, as migrações acontecem em menor número e vêm do Alasca (EUA).

“Estamos falando de que aqui podemos chegar a ter centenas de indivíduos ao ano, visitando, em todo o Panamá, de fronteira a fronteira”, ressaltou.

Ele detalhou também que estão concentrados no Arquipélago de Las Perlas, que é uma área importante de reprodução para o Panamá, mas há também concentrações no Golfo de Chiriquí e entre as ilhas do Parque Nacional Coiba e as Ilhas Secas, assim como na Ilha Iguana, no Pacífico.

Reconheceu que ainda que tenha acumulado muitas fotografias em seus arquivos, “o esforço humano que podemos fazer em nossa embarcação, provavelmente não vai chegar nem a 25% do que poderia ser feito com uma ‘tropa’ de turistas, que além de irem pela diversão e pelo tempo em família e amigos, podem aprender algo e colaborar com a ciência”.

Simplesmente, explicou, “o que esta fazendo é incluir o cidadão para que participe dentro de suas atividades recreativas e que se sinta fazendo algo útil; além de ter reconhecido entre os créditos, seus direitos de autoria” mas “com zero uso comercial”.

Turismo TV <p>Bolso con estampados típicos españoles. Foto: Grupo LK</p>
Ver vídeo

Quais lembrancinhas os turistas levam da Espanha? (em espanhol) duração: 2.05

Ver mais vídeos

As mais no Efetur

Outros sites

Tags

Serviços